Empreendedorismo

ME AJUDE A COMPRAR UM COMPUTADOR

User Image
por Gabriel Meneses
Criado 19/08/2020 | Luar do Sertão, 1702
R$0 Arrecadado | R$2.000 objetivo 0.00%
  • 0 Apoiadores
  • Não há mais tempo-127
  • 0 Likes
Me chamo Gabriel e tenho 21 anos, sou o 2° filho de 6 que minha mãe teve, alguns anos atras tentei através de um emprego de aprendizagem fazer um curso de criação de games e photoshop, infelizmente os materias e mensalidade eram caríssimos e não pude de forma alguma continuar mantendo, pois em casa estava difícil e esse dinheiro fazia um diferencial, hoje ainda trabalho gracas a Deus, porém sou uma pessoa que aprendeu muito através de alguns cursos básicos gratuitos a mexer com a parte tecnológica, e uma dela é o manuseio do Excell que é um super diferencial no mercado de trabalho, porém com a falta de prática alguns ensimanetos acabam sendo perdidos, e eu nao tenho um computador pra treinar, ainda que eu nao possa pagar Internet, ja seria um diferencial gigantesco pra poder praticar livremente e aprimorar minha habilidades, é um sonho desde de pequeno um computador, porém antes eu queria mais pela diversidades, e pra ssistir vídeos que via na casas de alguns amigos, hoje é por uma necessidade especial.
Não há doações
Nenhum resultado encontrado

Campanhas Relacionadas

Veja outras campanhas da mesma categoria.

Volta ao mercado de trabalho recomeço
Empreendedorismo
Volta ao mercado de trabalho recomeço

Me chamo Eliziaria é venho através dessa campanha tentar doações para comprar ma...

Arrecadado R$0 0.00%
Meta R$5.000
User Image por Eliz Almeida Não há mais tempo-127
SUPERAR A CRISE DO COVID-19
Empreendedorismo
SUPERAR A CRISE DO COVID-19

OláSou FRANCISCO IVAN DE FRANÇA DIAS, da cidade de Angicos/RN.Sempre sonhei em s...

Arrecadado R$0 0.00%
Meta R$20.000
User Image por FRANCISCO IVAN DE FRANÇA DIAS Não há mais tempo-108
Construindo Sonho
Empreendedorismo
Construindo Sonho

Venho aqui para pedir ajuda de voces. Meu sonho é construir nosso lar ( e...

Arrecadado R$0 0.00%
Meta R$20.000
User Image por Luís Leme Não há mais tempo-127